197 29/07/2022 às 09:00 - última atualização 29/07/2022 às 17:47

Pesquisas indicam as intenções de voto do capixaba nas Eleições 2022

Redação Em Dia ES

Para presidente, Lula toma a dianteira, mas segue tecnicamente empatado com Bolsonaro no ES; Casagrande continua na frente para reeleição
Pesquisas indicam as intenções de voto do capixaba nas Eleições 2022. Foto: Reprodução
O novo levantamento estimulado do Instituto de Pesquisa Perfil para presidente revelou empate técnico entre Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), levando em conta a margem de erro da pesquisa, de 2,9%. O petista tem 38,5% das intenções de voto, contra 33,42% do atual presidente da República entre os eleitores capixabas.

Registrada na Justiça Eleitoral com o número Presidente BR-03547/2022, a pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 22 de julho, tendo como base 16 municípios que englobam 70% do eleitorado capixaba. O índice de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 2,9%.

O empate técnico vem cerca de um mês após Bolsonaro ter passado Lula

Poucos são os capixabas que não se mostram dentro desta polaridade entre o petista e o liberal. Tanto é que os demais nomes aparecem bem atrás deles. Ciro Gomes (PDT), na terceira colocação, alcançou 5,58% das intenções de voto, seguido de André Janones (Avante – 2,67%), Felipe D’Ávila (Novo – 1,67%), Simone Tebet (MDB – 1,33%), Vera Lúcia (PSTU – 0,42%) e Pablo Marçal (PROS – 0,33%).

Votos brancos e nulos somam 10,5% e indecisos, não souberam ou não responderam 5,58%.

Na rejeição estimulada, Jair Bolsonaro aparece em primeiro lugar com 42,5% de rejeição, contra 35,08% de rejeição de Lula. Ciro Gomes vem em seguida, com 4,25%.

Segundo turno
Num possível segundo turno Lula da Silva levaria a melhor no contexto capixaba, ficando muito pouco à frente do atual presidente quando considerando a margem de erro. O petista aparece com 43,42% das intenções de voto e Bolsonaro tem 37,17%. No 2º turno das eleições presidenciais de 2018, 49,67% dos entrevistados haviam votado para eleger o atual presidente, enquanto 25,45% votaram no então candidato do PT, Fernando Haddad.

Queda de popularidade
A queda da popularidade de Bolsonaro no Estado pode estar ligada à avaliação do seu governo: 49,5% dos entrevistados consideram o governo Bolsonaro ruim (17,58%) ou péssimo (31,92%); 28,66% consideram o governo bolsonarista bom (18,33%) ou ótimo (10,33%) e outros 20,67% o consideram regular.

A pesquisa ainda questionou aos entrevistados a honestidade dos dois presidentes. Com relação ao atual chefe da Nação, mais da metade, 51,92% o consideram desonesto e 36,42% o consideram honesto. Em relação a Lula a quantidade de pessoas que o consideram desonesto é ainda maior: 65,75% o consideram desonesto, contra 23,42% que o consideram honesto.

Um total de 77,75% dos entrevistados já considera que seu voto para presidente está 100% garantido e outros 15,92% consideram que ainda pode mudar; 6,33% estão indecisos, não souberam ou não responderam.

Lula retoma dianteira
Na análise sobre o estudo o coordenador da pesquisa, Erasmo Lima, destaca que o percentual atingido por Lula da Silva é o maior desde o início da série de pesquisas realizadas pela Perfil a pedido de ESHOJE.

“O ex-presidente Lula voltou a retomar a dianteira na preferência entre os capixabas. O petista chegou agora em julho a 38,5%, enquanto seu oponente, Jair Bolsonaro, ficou com 33,42%.  JB, oscilou para baixo em 2,33%. Enquanto Lula, subiu 9,17%. É a maior pontuação do ex-presidente, aqui no estado do Espírito Santo”.

VEJA OS NÚMEROS
Se a eleição fosse hoje para presidente, com estes nomes, em quem o Sr (a) votaria? (Resposta estimulada)

André Janones (Avante) – 2.67%
Ciro Gomes (PDT) – 5.58%
Felipe D’Ávila (Novo) – 1.67%
Jair Bolsonaro (PL) – 33.42%
Lula (PT) – 38.5%
Pablo Marçal (PROS) – 0.33%
Simone Tebet (MDB) – 1.33%
Vera Lúcia (PSTU) – 0.42%
Branco/Nulo – 10.5%
Indeciso/NR – 5.58%

Ainda para presidente, em que candidato hoje, o Sr (a) não votaria de forma alguma? (Resposta estimulada)

André Janones (Avante) – 0.75%
Ciro Gomes (PDT) – 4.25%
Felipe D’Ávila (Novo) – 2.17%
Jair Bolsonaro (PL) – 42.5%
Lula (PT) – 35.08%
Pablo Marçal (PROS) – 1.33%
Simone Tebet (MDB) – 0.83%
Vera Lúcia (PSTU) – 1.25%
Branco/Nulo – 77 6.42%
Indeciso/NR – 5.42%

Governo do Estado
O governador Renato Casagrande (PSB) continua liderando e seria reeleito no Espírito Santo. Foi o que apontou a quarta de uma série de pesquisas encomendada por ESHOJE neste processo eleitoral. O levantamento (ES-07861/2022) foi realizado pelo Instituto Perfil entre os dias 18 e 22 de julho, tendo como base 16 municípios que englobam 70% do eleitorado capixaba.

Na pesquisa estimulada – quando se apresentam as opções, conforme nas urnas eleitorais -, o atual chefe do Executivo capixaba é o nome escolhido por 33,08% dos entrevistados. O índice de confiança da pesquisa é de 95% e a margem de erro é de 2,9%. Na pesquisa divulgada em junho, o governador alcançava pouco mais de 30% das intenções de votos.

O ex-prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede) dá sinais de crescimento e desponta na segunda colocação, tecnicamente empatado com Manato (PL) – o redista chega a 13,17% e o liberal alcançou 14,58% das intenções de voto. O prefeito de Linhares Guerino Zanon (PSD) aparece com 8%, seguido do deputado federal Felipe Rigoni (União Brasil), com 3,17%. A pesquisa foi realizada antes do parlamentar anunciar desistência nesta disputa.

Empatados na última posição o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, Erick Musso (Republicanos), e o economista Aridelmo Teixeira (Novo), com 2,83% das intenções. O republicano também decidiu seguir por outro projeto e não vai mais concorrer a governador, mas a senador.

‘Brancos ou nulo’ foi opção de 14% dos entrevistados e indecisos totalizaram 8,33%.

Rejeição
Apesar de ser o líder nas intenções de voto, Renato Casagrande também encabeça a rejeição: 19,08% dos entrevistados jamais votariam no socialista. Manato vem logo atrás somando 15,5% das rejeições e Audifax tem 12,25% neste quesito. Erick Musso não seria votado por 8,75%, Aridelmo é rejeitado por 3,75% e Guerino Zanon por 2,5%.

“Audifax entra na briga”
Analisando os dados do estudo, o diretor do Instituto Perfil, Erasmo Lima, destaca o crescimento do ex-prefeito de Serra, Audifax Barcelos (Rede).

“Os novos números do Instituto Perfil, referentes ao mês de julho, apresentam algumas alterações. E as principais subidas foram de Audifax Barcelos, na corrida para o Governo do Estado, e de Rose de Freitas, para o Senado Federal.

Uma tendência de fato, em se tratando de pesquisas eleitorais, só pode ser considerada quando isso ocorre por pelos menos duas medições distintas consecutivas. Três medições com subida, então, é o cenário ideal para uma sinalização de candidato competitivo.

E neste quesito, avaliando o ex-prefeito Audifax (Serra), será preciso uma próxima medição para confirmarmos de fato, tal subida. O mesmo oscilou em sua trajetória, marcando 4,72% em dezembro, 11% em maio, tendo caído para 7% em junho. Mas, sem sombra de dúvida, foi uma crescida bem interessante, quando constatamos o aumento de 7% em junho para 13,17% agora em julho.  

Manato, repete Audifax: também andou oscilando, contudo atingiu agora sua melhor pontuação, com 14,58%. O ex-prefeito de Linhares Guerino Zanon, já por quatro medições consecutivas tem cravado entre 7% e 9 %. Agora em julho, fechou com 8%.

Professor Aridelmo subiu e demais candidaturas oscilaram para baixo. Crescimento sustentável mostra o governador Renato Casagrande, que pontuou respectivamente com: 27,3%, depois com 27,38%, posterior 30,33% e, agora, 33,08%”.

Senado do ES
A pesquisa do Instituto Perfil aponta que a disputa para a única vaga do Espírito Santo no Senado Federal está bastante disputada por Magno Malta (PL) e Sergio Meneguelli (Republicanos). O liberal tem 21,08% das intenções de voto, enquanto o republicano possui 17%, estando, portanto, tecnicamente empatados levando em conta a margem de erro de 2,9%. A situação permanece, conforme a série de pesquisas iniciada em dezembro de 2021

O número, no entanto, representa uma queda no desempenho que vinha tendo o ex-prefeito de Colatina. A pesquisa foi feita entre 18 e 22 de julho e, portanto, dias antes de o Republicanos ter anunciado a troca de candidato a senador. A partir de agora o deputado estadual, Erick Musso concorrerá os votos com Malta e o demais concorrentes.

Atrás deles aparece Rose de Freitas (MDB), com 11,58% dos votos, o que também a colocaria no páreo, tecnicamente empatada com Meneguelli, considerando a margem de erro. A seguir estão Alexandre Ramalho (Podemos), com 6,42% dos votos, seguido por Célia Tavares (PT), com 3,42%, Filipe Skiter (PSTU – 2,17%), Gilbertinho Campos (PSOL – 1,33%) e Idalécio Carone (Agir – 0,92%). Intenção de votos brancos ou nulos totalizou 14,33% e indecisos alcançou 21,75%.

O ex-senador Magno Malta é também o líder de rejeição, tendo este número inclusive superior à suas intenções de voto. O liberal tem 24,67% de rejeição, seguido por Rose (11%) e Ramalho (10,67%). Idalécio Carone é rejeitado por 3,92% dos eleitores que responderam a pesquisa, enquanto Sérgio é por 3,83%, Filipe Skiter 2,92%, Célia Tavares 2,67% e Gilbertinho Campos 2,17%.

Decisão
Das 1.200 pessoas pesquisadas, 62,33% consideram que seu voto já está definido no candidato ao Senado e 21,17% afirmaram que ainda podem mudar o voto. Indecisos, não souberam ou não responderam computam 16,5% dos entrevistados.

A pesquisa perguntou aos entrevistados: “Diante se sua forma de pensar e se posicionar, o Sr. (Sra.) diria que é um eleitor de direita, esquerda ou centro?”. A resposta foi que 33.75% dos entrevistados se posicionaram à direita, 26,5% se posicionaram ao centro e 21,33% se posicionaram à esquerda. Outros 18,42% se declararam indecisos, não sabem ou não responderam.

Análise: “Coronel Ramalho cresce”
“Para o senado tínhamos até então três nomes de maior peso na concorrência. A atual senadora, Rose de Freitas, o ex-senador Magno Malta e o ex-prefeito de Colatina, Sérgio Meneguelli.

Contudo, um nome aparece de junho para cá, correndo por fora, e registrou seu 3º crescimento seguido. Trata-se de Coronel Ramalho, que não estava na estimulação de dezembro, entrou em maio, mas apresentou três crescimentos consecutivos: 4,06%; 4,83% e, agora, 6,42%. Crescimento é, ainda, um pouco tímido, mas trata-se de um bom indicativo para sua trajetória.

Sérgio Meneguelli, voltou a subir, cravando 17%. Rose de Freitas dobrou sua pontuação, saindo de 5,75% e indo agora para 11,58%. Na mesma condição de Audifax, para candidatura da senadora, também será preciso aguardarmos o próximo número para a confirmação de subida. Todavia, a oscilação da mesma também foi bastante interessante.

Magno Malta atingiu sua melhor pontuação até aqui, chegando agora à, 21,08%”, avaliou Erasmo Lima, diretor do Instituto de Pesquisas Perfil.
 
 
 

Fique em dia

  1. 1

    1 - PSD oficializa candidatura de Guerino Zanon ao governo do ES PSD oficializa candidatura de Guerino Zanon ao governo do ES
  2. 2

    2 - PSTU lança Capitão Sousa ao governo do ES e Filipe Skiter ao Senado PSTU lança Capitão Sousa ao governo do ES e Filipe Skiter ao Senado
  3. 3

    3 - Audifax confirma candidatura ao governo, mas sem nome de vice e apoio ao Senado Audifax confirma candidatura ao governo, mas sem nome de vice e apoio ao Senado
  4. 4

    4 - PL lança Manato na disputa ao governo do ES, mas sem definição de vice PL lança Manato na disputa ao governo do ES, mas sem definição de vice
  5. 5

    5 - Eleição fora de época: Doutor Antônio é eleito prefeito de Itapemirim Eleição fora de época: Doutor Antônio é eleito prefeito de Itapemirim
  6. 6

    6 - Milton Ribeiro entrega pedido de exoneração a Bolsonaro Milton Ribeiro entrega pedido de exoneração a Bolsonaro

Enquete

Resultado

Você acompanha as ações dos eleitos nas eleições de 2020?


  • Sim
  • Não

 
 
 
 

Filme em Cartaz

 

BOLETIM

Receba nossas notícias por e-mail.

)
Logomarca