301 27/09/2021 às 08:00 - última atualização 27/09/2021 às 20:27

Em sete meses, deputados do ES gastam quase meio milhão em Cotas Parlamentares

Redação Em Dia ES

Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência da Ales e correspondem ao valor da Cota Parlamentar despendida de janeiro a julho de 2021
Em sete meses, deputados do ES gastam quase meio milhão em cotas. Foto: Reprodução / ALES
De janeiro a julho de 2021 os 30 deputados da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) gastaram juntos mais de R$ 467 mil reais com cotas parlamentares. É o que mostra o levantamento feito pelo portal ESHOJE. 

Com a gasolina ultrapassando os R$ 6,10 em diversos postos do Estado, a soma dos gastos com combustível e lavagem de carro de quatro dos deputados que mais gastaram bateu a marca de R$ 90 mil. Além da limpeza dos veículos, este valor é resultado dos 17.789,24 litros de combustível gastos pelos quatro parlamentares, totalizando R$ 92.185,14 de despesas com um Nissan Sentra, o carro oficial do gabinete à disposição para os deputados capixabas.

Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência da Ales e correspondem ao valor da Cota Parlamentar despendida desde o início do ano. A verba consiste no valor recebido pelos membros do Poder Legislativo para custear despesas provenientes de seus cargos, como telefone, cópias, postagens, alimentação, passagens aéreas, combustível, aluguel de escritório e carros, entre outros custos.

Durante o período analisado, o campeão de gastos da Cota Parlamentar foi Luciano Machado (PV). O deputado utilizou R$ 26.939,62. Deste total, R$ 23.969,86, ou seja, quase 89% da quantia, foram destinados ao consumo de 4,7 mil litros de combustível e lavagem de carro.

Raquel Lessa (PROS) ocupa o segundo lugar. A deputada utilizou 86% de sua cota, (totalizada em R$ 26.600,37) com 4,3 mil litros de combustível e limpeza de carro. Foram R$ 22.801,68 em gastos para esses fins.

Hudson Leal (Republicanos) e Torino Marques (PSL) aparecem em seguida, quase empatados, com R$ 26.032,68 e R$ 26.025,56, respectivamente. A diferença está no gasto com combustível e lavagem de carro: o deputado do PSL gastou mais com recursos dessa natureza do que Leal, sendo R$ 22.730,00 contra R$ 22.683,60. Ambos gastaram mais de 4 mil litros em abastecimento do veículo.

Outro consumo que chama atenção é do quinto colocado, o deputado Renzo Vasconcelos (Progressistas). Apesar do gasto com gasolina e limpeza do automóvel ser menor (foram R$14.526,50), o deputado utilizou R$10.566,73 com a compra de 12 passagens aéreas, totalizando R$25.753,93 em gastos da cota.

1º lugar: Luciano Machado - “Viagens à região do Caparaó”
Em nota, Luciano Machado alegou que consome apenas o que é constitucional pelo regimento da Assembleia Legislativa e que o motivo dos gastos são viagens à região do Caparaó e extremo Sul do estado, onde se encontra sua base política. Também ressaltou que o valor da cota segue o mesmo desde que iniciou o mandato, entretanto, o preço da gasolina saltou de R$ 4 para mais de R$ 6 o litro.

Machado ainda destacou que, respeitando os protocolos da pandemia, realizou reuniões sobre empreendedorismo, tema que preside a Frente Parlamentar na Assembleia Legislativa, e promoveu articulações junto a entidades, conselhos e às gestões municipais e estadual, o que acarretou no consumo de combustível. Questionado sobre sua intenção de se candidatar à reeleição ou a outro cargo, o deputado disse que se posicionará “em um momento mais à frente”.

2º lugar: Raquel Lessa - Não se manifestou

3º lugar: Hudson Leal - “Visito minhas bases”
Hudson Leal informou que costuma viajar rotineiramente ao interior, onde obteve mais de 70% de seus votos. “Visito minhas bases, ouço e atendo, dentro do possível, os anseios da população, além de fiscalizar e realizar entregas de Emendas Parlamentares”, disse o deputado, que confirma sua candidatura à reeleição. Ele não detalhou suas ações provenientes das viagens ao interior.

4º lugar: Torino Marques - “Demandas voltadas à agricultura”
Torino Marques citou as demandas existentes nos bairros da capital e do interior, especialmente voltadas à agricultura e desenvolvimento dos municípios. Ele acrescentou que, por ser de oposição ao Governo do Estado, tem sido preterido. “Fui excluído de forma desnecessária e vil pela atual gestão do nosso Espírito Santo. Daí porque me utilizo da estrutura do mandato para, de fato e de direito, representar a população capixaba acabo me deslocando muito para atender pessoalmente essas questões”, alegou.

Marques disse que suas emendas direcionadas para as Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE’s), Associações de Produtores Rurais e hospitais da capital e do interior não estão sendo repassadas pelo governo. O deputado alega ser alvo de perseguição e classifica a atitude do Governo do Estado como reprovável. O parlamentar admitiu existir “grande possibilidade” de ser candidato no próximo pleito, sem especificar a qual cargo.

5º lugar: Renzo Vasconcelos - “Viagens para buscar recursos federais”
Em nota, Renzo Vasconcelos declarou que fez a solicitação de passagens aéreas com o objetivo de buscar recursos federais junto às lideranças do seu partido em Brasília. No entanto, quando questionado sobre as Eleições de 2022, disse ainda aguardar o próximo ano para se posicionar.

Eles não utilizam as cotas
Os deputados Fabrício Gandini (Cidadania) e Carlos Von (Avante) abriram mão de suas cotas parlamentares. Gandini, que também não utiliza o carro oficial disponibilizado, solicitou que a economia gerada com os recursos públicos não utilizados fosse destinada ao Colégio Estadual do Espírito Santo. “Sempre prezei por mandatos austeros. Acredito que estamos nos cargos para fazer bom uso do dinheiro público e governar para as pessoas. Assim, em cerca de três anos de atuação na Assembleia Legislativa, gerei economia para os cofres públicos. Tivemos zero gasto com verba de cota parlamentar: são R$ 4,5 mil economizados por mês”, destacou em nota.

Já Carlos Von abriu mão daquilo que classificou como “regalias”, tais como carro oficial, gasolina, diárias, passagens aéreas, linha telefônica e cota parlamentar. “Acredito que o salário que eu ganho já seja suficiente para desenvolver um bom trabalho para a sociedade. Dinheiro público tem que ser tratado com responsabilidade e ser aplicado no que realmente interessa, que é a população”, declarou.

Ranking dos deputados com maiores gastos da Cota Parlamentar


Com ESHOJE e Portal da Transparência / ALES
 
 
 

Fique em dia

  1. 1

    1 - Julio de Castilhos assume comando do Ministério Público Eleitoral no ES Julio de Castilhos assume comando do Ministério Público Eleitoral no ES
  2. 2

    2 - TSE planeja regra para ‘secar’ receita de canais com conteúdo político na internet TSE planeja regra para ‘secar’ receita de canais com conteúdo político na internet
  3. 3

    3 - Eugênio Ricas é o novo superintendente da Polícia Federal no ES Eugênio Ricas é o novo superintendente da Polícia Federal no ES
  4. 4

    4 - Eduardo Leite, governador do RS, revela ser homossexual em entrevista Eduardo Leite, governador do RS, revela ser homossexual em entrevista
  5. 5

    5 - Marcos do Val empurra Luis Miranda e senadores separam. Veja vídeo Marcos do Val empurra Luis Miranda e senadores separam. Veja vídeo
  6. 6

    6 - Givaldo Vieira oficializará ida para o PSB em ato com Casagrande em Brasília Givaldo Vieira oficializará ida para o PSB em ato com Casagrande em Brasília

Enquete

Resultado

Você acompanha as ações dos eleitos nas eleições de 2020?


  • Sim
  • Não

 
 
 
 

Filme em Cartaz

 

BOLETIM

Receba nossas notícias por e-mail.

)
Logomarca