175 25/03/2020 às 09:30 - última atualização 25/03/2020 às 20:30

Casagrande critica pronunciamento de Bolsonaro: "Não temos uma liderança no país"

Redação Em Dia ES

Para governador, palavras do presidente Bolsonaro contrariam a OMS, a Ciência e deslegitima o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
Casagrande critica pronunciamento de Bolsonaro: "Não temos uma liderança no país". Foto: Divulgação
Depois de criticar, pelas redes sociais, o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro na noite desta terça-feira (24), o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), reforçou a posição contrária às falas do presidente sobre a pandemia de coronavírus.

Em entrevista na manhã desta quarta (25), o chefe do executivo estadual afirmou que Bolsonaro vai contra as orientações de especialistas, deslegitima o próprio Ministério da Saúde e que o país não tem uma liderança para coordenar os trabalhos contra a doença.

Segundo o governador, as medidas anunciadas pelo presidente nos últimos dias, que pareciam reconhecer a gravidade da crise, eram, na verdade, um reconhecimento político da pressão que vinha sofrendo.

"Anteontem e ontem parecia que o governo tinha tomado medidas que o presidente reconhecia a gravidade da crise. Mas acho que o presidente só reconhece a importância politicamente. Eu gostaria muito que o presidente estivesse certo. Eu nunca desejei tanto que as palavras de um presidente estivessem corretas. Agora, a minha responsabilidade não permite pagar para ver. Eu tenho responsabilidade com o povo capixaba. E, infelizmente, eu tenho agora que reconhecer que não temos uma direção, uma coordenação, uma liderança no país que possa coordenar um trabalho na área de saúde, economia, assistência social, que é o que estamos precisando neste momento", disse o governador

Discordando do discurso do presidente, Casagrande citou a previsão do Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, sobre o agravamento da doença no próximo mês. Para o governador, as falas do presidente tiram a legitimidade do Ministério da Saúde.

“O ministro tem dito que vamos entrar em uma situação de muita gravidade agora no mês de abril, e está tomando todas as medidas. E as palavras dele (do presidente) tiram até a legitimidade do ministro. É a palavra que está contrária a Ciência do mundo e todos que estão se manifestando”, destacou.

"RECONHECIMENTO POLÍTICO"
Casagrande reconheceu a importância das medidas anunciadas pelo governo federal nos últimos dias. No entanto, afirma ser um reconhecimento político e que não acredita que o presidente reconheça pessoalmente a gravidade do problema. “Ele já anunciou alguns recursos. O anúncio do presidente, eu até fiz elogios, foi um bom anúncio. Mas parecem medidas que são para atender a uma pressão política que está tendo. Ele não se convence pessoalmente de que é uma situação grave que estamos vivendo. Espero que não só comigo, mas que todos os governadores que vão ter essa reunião mais tarde, porque o trabalho e a manifestação dele atrapalha o trabalho nos Estados e municípios. Espero que a declaração e o menosprezo dele à realidade não tire do governo o apoio que os Estados e municípios precisam nesse momento”, afirmou.

REUNIÃO COM GOVERNADORES
Casagrande e outros governadores participarão de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro, por videoconferência, ainda na manhã desta quarta (25). Em pauta estarão as ações tomadas para o enfrentamento do coronavírus.
 
 
 

Fique em dia

  1. 1

    1 - Para Janaina Paschoal, Bolsonaro faz 'graça' com vírus Para Janaina Paschoal, Bolsonaro faz 'graça' com vírus
  2. 2

    2 - A MP 927 e seus reflexos nas relações trabalhistas A MP 927 e seus reflexos nas relações trabalhistas
  3. 3

    3 - Aprovado uso de fundos para combater epidemia Aprovado uso de fundos para combater epidemia
  4. 4

    4 - Coronavírus: aprovada dispensa de licitação para o enfrentamento da pandemia Coronavírus: aprovada dispensa de licitação para o enfrentamento da pandemia
  5. 5

    5 - Contribuição patronal de Poderes será reduzida Contribuição patronal de Poderes será reduzida
  6. 6

    6 - Propina: Aécio Neves recebeu R$ 65 milhões de construtoras, diz PF Propina: Aécio Neves recebeu R$ 65 milhões de construtoras, diz PF

Enquete

Resultado

Você acha que o Isolamento social é a melhor estratégia de combate ao coronavírus?


  • Sim
  • Não

 
 
 
 

Filme em Cartaz

 

BOLETIM

Receba nossas notícias por e-mail.

)
Logomarca