531 13/08/2020 às 18:09 - última atualização 18/08/2020 às 23:50

Ator linharense Anderson Valfré terá documentário lançado no próximo sábado (15)

Redação Em Dia ES

Anderson Valfré e Lucas de Jesus bateram um papo super agradável com o Em Dia ES, confira:
Ator linharense Anderson Valfré terá documentário lançado no próximo sábado 15. Foto Divulgação
A história de vida do talentoso poeta, ator, produtor e realizador cultural, Anderson Valfré, linharense radicado em Ouro Preto, Minas Gerais, virou documentário e será lançado no próximo sábado, dia 15 de agosto, nas plataformas digitais. 

Produzido pelo também capixaba de São Mateus, o cineasta e produtor Lucas de Jesus, o documentário “VALFRÉ - A TRAJETÓRIA DO POETA” foi pensado  a partir do encontro entre Anderson e Lucas em Ouro Preto, durante a mostra de cinema negro (MOSTRA CINEAFROBH). Ambos se tornaram amigos quando cursaram a faculdade de artes cênicas em Ouro Preto.

Numa agradável conversa por telefone com o Em Dia ES, Anderson Valfré revelou ter ficado surpreso com a proposta de fazer um filme sobre sua vida pessoal, mas depois que viu o resultado da obra se emocionou muito ao ver a sensibilidade artística de Lucas de Jesus.
 
Com uma câmera na mão, a ideia na cabeça e altos papos, eles foram para o “Morro da Forca”, em Ouro Preto e numa tarde gravaram o filme. “Receber o convite do amigo Lucas para produzir esse documentário, inicialmente parecia algo simples, mas quando me vi diante da câmera, despido com as perguntas que ele me direcionava, ali nasceu um arrepio que não tinha volta. Aquele nó que trava a fala, mas é preciso seguir. Esse documentário é um pouco desse Anderson, dos anos que já percorreu, dos afetos, das partilhas e construções que por honra e prazer vivenciou”, disse Valfré. Anderson ainda lembrou seu amor por sua terra natal, Linhares, onde pretende realizar grandes projetos culturais.

Nós também fizemos contato com o cineasta Lucas de Jesus, que por conta da pandemia no novo coronavírus, está em sua terra natal, São Mateus, passando os últimos dias com sua mãe. “Depois que me formei eu fui morar no Rio de Janeiro, onde estou até hoje. Em 2019, que fui para o festival CINEAFROBH eu sabia que iria passar alguns dias em Ouro Preto e minha intenção era fazer um filme durante essa viagem. Por uma grande sorte eu pude me reencontrar com o Anderson, e a partir de nossas conversas eu tive a certeza de que o filme deveria ser com ele”, lembrou Lucas. Confira a entrevista que fizemos com o cineasta:

Como surgiu essa amizade entre você e o Anderson Valfré?

Eu conheci o Anderson quando ele estava se mudando para Ouro Preto onde eu também iria morar para cursar artes cênicas. Fomos papeando a viagem inteira até lá. Depois de me formar fui para o Rio de Janeiro. Passados cinco anos, quando eu me encontrei com o Anderson de novo, a gente começou a conversar sobre a vida, sobre arte, sobre nossas histórias. Eu já havia decidido fazer um filme nesse retorno a Ouro Preto. A partir das conversas com o Anderson eu tive a ideia de fazer o filme com ele. Entendo que não é preciso esperar a velhice ou a morte para contar a história de vida de alguém. Eu fui ouvindo a trajetória dele e disse, isso precisa ser contado.

Como podemos resumir o conteúdo da produção?

Quem assistir a esse documentário vai ver exatamente a trajetória de vida de um artista, como se dá essa construção desse poeta, desse artista, que mesmo sendo tão jovem, já consegue com sua arte trabalhos de grandes proporções. A gente tem nessa produção respostas de onde o Anderson nasceu como surgiu sua paixão pela arte, projetos já produzidos e que estão por vir.

A relação de amizade facilitou a produção do trabalho?

Muito. O filme é feito a partir de uma única pessoa que está ali contando a sua vida. É difícil encontrar pessoas predispostas a se abrir totalmente. O filme entrega um produto que é simplesmente a vida de uma pessoa. A relação de amizade entre nós ajudou bastante o processo de produção, pois ele pôde se sentir mais à vontade.

Como você vê essa nova safra de artistas capixabas, como você e o Anderson?

Sinto que logo a arte passará a ser mais valorizada e receber a atenção que merece. Quando saí de São Mateus há 10 anos eu tinha todos esses questionamentos em minha cabeça, de porque eu deveria sair de minha cidade para viver de arte. Por que era preciso ir embora? Questionava o porque de existirem boas políticas públicas de incentivo aos pequenos artistas. Ver essa geração surgindo me enche de orgulho, o que significa que em breve, haverá a devida valorização do trabalho artístico. É necessário que produtores de arte se assumam como tal, ou seja, eu vou viver de arte.

Essa pandemia de alguma forma poderá impactar a visão do público sobre à arte brasileira?

Claro que sim. Pessoas estão em isolamento, mas cada individuo está consumindo arte. Desde que acorda até a hora de dormir a pessoa está ligada à arte da música, da encenação, da dança. As pessoas não vivem sem arte, pois ela é fundamental. As pessoas estão tomando ciência dessa importância e no pós-pandemia teremos gente mais consciente nesse sentido.

Outras obras de Lucas de Jesus
O documentário sobre a vida de Anderson Valfré é o quinto filme produzido pelo jovem cineasta Lucas de Jesus. Ele tem também produzidos três curtas-metragens. O filme do Anderson é o segundo documentário. O mais recente curta, “Eu não sou branco, eu sou preto”, ficou em cartaz no Reino Unido por duas semanas.
 
SINFONIA DE OURO PRETO": 2013. Primeiro curta realizado com a supervisão do cineasta Luiz Carlos "Bigode" Lacerda.

"O HOMEM MORTO". 2018. Curta metragem com a participação do ator Luso-brasileiro Thiago Justino.

"HUMANIS CAUSA". 2019. Documentário espetáculo sobre os direitos humanos dirigido juntamente com o cineasta Neville D'almeida.

"EU NÃO SOU BRANCO, EU SOU PRETO". 2020. Curta que foi selecionado para dois festivais no Reino Unido e ficou em cartaz por duas semanas por lá.

"DIAMANTE NEGRO". 2020. Série realizada com direção compartilhada com Neville D'almeida. (ps.: Ainda não lançada)

"VALFRÉ - A TRAJETÓRIA DO POETA". 2020. Documentário sobre a vida do poeta Anderson Valfré.

"MINHA ARTE DE VIVER". 2020. Série que apresenta os artistas da cidade de São Mateus/ES com estréia prevista para 21/09/2020 - Aniversário da cidade.

"DUAS MARIAS E MILÁ" 2020. Curta metragem em fase de pré-produção sendo realizado dentro do curso de especialização em Cinema Negro desenvolvido pelo Centro AfroCarioca Zózimo Bulbul.

Documentário: “VALFRÉ - A TRAJETÓRIA DO POETA”
Produção: Kurumin Produções / 
Realização: Cinemas Possíveis / 
Apoio: Transvê Poesias
Live na página: facebook da Transvê
Página onde ocorrerá a Live: https://www.facebook.com/Transve/
 
 
 

Fique em dia

  1. 1

    1 - 'Batman' retoma filmagens após interrupção por caso de Covid-19 na equipe 'Batman' retoma filmagens após interrupção por caso de Covid-19 na equipe
  2. 2

    2 - Mulher de ID - A mulher tem a obrigação de ser mãe? Mulher de ID - A mulher tem a obrigação de ser mãe?
  3. 3

    3 - #JovemDaHora: Cícera Isaany #JovemDaHora: Cícera Isaany
  4. 4

    4 - Podcast | Em Alta - Invisibilidade Lésbica Podcast | Em Alta - Invisibilidade Lésbica
  5. 5

    5 - MTV Miaw 2020: confira as novas categorias e os indicados da premiação MTV Miaw 2020: confira as novas categorias e os indicados da premiação
  6. 6

    6 - Garoto apaixonado por ônibus ganha festa surpresa temática Garoto apaixonado por ônibus ganha festa surpresa temática
 
 
 
 

Filme em Cartaz

 

BOLETIM

Receba nossas notícias por e-mail.

)
Logomarca